Brasil anuncia saída da Unasul

O governo brasileiro formalizou nesta segunda-feira (15 de abril) a decisão de sair da União das Nações do Sul (Unasul). O anúncio brasileiro é feito 1 dia após a passagem da presidência da Unasul da Bolívia para o Brasil.

 A Unasul foi formalizada em 2008 buscando promover uma integração política, econômica, social, das redes de infraestrutura, dos recursos naturais, da defesa e da segurança pública dos países sul-americanos. Na época, 12 membros ingressaram a Unasul, unindo o Mercosul e a Comunidade Andina (CAN): Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Guiana, Suriname e Venezuela.

O Brasil é o sexto país a anunciar a sua saída da Unasul, sendo 5 dias após a saída da Argentina do governo de Macri na última sexta-feira (12 de abril). Outros países sul-americanos que também abandonaram o grupo são a Colômbia, Equador, Paraguai e Peru. Os ex-países da Unasul criticaram o seu caráter ideológico e já tinham anunciando a suspensão no ano passado.   

A crise da Unasul aumentou a partir de 2017, quando não houve um consenso para eleger um novo secretário-geral, aumentado a crise em março de 2019 com a devolução da sede da Unasul ao Peru e a criação do Fórum para o Progresso da América do Sul (Prosul) – formado por Chile, Colômbia, Brasil, Argentina, Equador, Paraguai, Peru e Guiana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s